quinta-feira, 28 de julho de 2011

FORMAÇÃO MÊS DE AGOSTO DE 2011


PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE-MS
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
COORDENADORIA DO ENSINO FUNDAMENTAL – 6º AO 9º ANO
FORMAÇÃO CONTINUADA - EDUCAÇÃO FÍSICA – 2011

Prof ªMc. Cláudia Renata R. Xavier 
Profª Esp.Christiane C. M. Fernandes
Profª Esp.Leize Demétrio da Silva
Prof. Mc. Jorge Luis D Ávila


Data: 8 e 12  de Agosto de  2011

Tema:  “Avaliação no Processo de Aprendizagem com vistas ao Sucesso
 Escolar.”


Objetivo Geral:
·         Incentivar o trabalho docente por meio de práticas emancipatórias que oportunizem criticidade, reflexão e aprendizagem ao longo do processo educativo nas unidades escolares da REME.

Objetivos Específicos:
  • Abordar a temática da avaliação, com vistas a propor discussões, nas quais possam se repensar as práticas avaliativas evitando o fracasso escolar, visando à formação integral do aluno.
  • Oportunizar um momento para vivenciar atividades rítmicas que contribuam para a formação e práticas avaliativas emancipatórias.


Pauta
7h45min /13h45min – Organização das duplas para assistirem o vídeo/entrega das proposições para a discussão da temática.

 Vídeo – “Avaliação: caminhos para a aprendizagem” apresentada por meio do vídeo: teleconferência realizada pela Rede SESC –SENAC com os autores Cipriano Luckesi e Jussara Hoffman.

9h /15h -15h15min - Intervalo

9h20min/15h20min – Vivências Rítmicas – Dança de Salão: forró
Profª ministrante: Gabriela Morales.

11h/17h- Encerramento

Sugestões para leitura:

HOFFMANN, J. M. L. Avaliação mito e desafio: uma perspectiva construtivista. – Porto alegre: Mediação, 2005, 35ª ed. Revista.104p.

HOFFMANN, J. M. L. et al (Org.). Práticas avaliativas e aprendizagens significativas: em diferentes áreas do currículo, Porto Alegre-Mediação, 2003. 112p.

JUSSARA HOFFMANN


                                                         CIPRIANO LUCKESI

Confiram as fotos nos slides construídos pela Profª Gabriela. Gabi, gratíssimos pela contribuição.


quinta-feira, 7 de julho de 2011

FORMAÇÃO DE PROFESSORES - EJA

Os professores de Educação Física da modalidade de Ensino Educação de Jovens e Adultos – EJA participaram no dia 30 de junho de 2011 da 1ª formação Continuada realizada na Escola municipal José Rodrigues Benfica. Estes tiveram a oportunidade de trocar conhecimentos e experiências onde puderam dividir com os demais, as dificuldades e possíveis soluções para os entraves que enfrentam no seu cotidiano escolar em relação a sua prática docente.
O trabalho foi desenvolvido em dois momentos: primeiramente realizaram uma leitura sobre a importância do planejamento dentro da proposta curricular adotada pela REME e posteriormente, com a colaboração do professor de educação física Alexandre Rios e os técnicos da SEMED Cláudia Renata e Jorge Luis participaram de diversas dinâmicas de grupo com o objetivo de valorizar as relações interpessoais aluno/aluno e professor/aluno. Tais conteúdos foram desenvolvidos com o intuito de criarem uma sistematização metodológica do plano de aula coletivamente para auxiliar os professores em sua prática docente.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

BOAS FÉRIAS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

É com imenso carinho que a equipe de educação física da SEMED agradece a todos os professores pela participação e acima de tudo pela vontade de aprender por meio da troca de experiências e conhecimentos em nossas formações mensais. Desejamos ótimas férias e aguardamos por todos em agosto na próxima formação. Ressaltamos que haverá no mesmo mês uma oficina. Votem para a escolha do tema!

Grande abraço dos professores Jorge, Cláudia, Christiane e Leize.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Dança Circular como fator de formação humana - OMEP/2011





A professora da Equipe de Educação Física da SEMED/COEF, Leize Demétrio da Silva, ministrou a oficina "Danças Circulares como fator de formação humana", no  22° Encontro Estadual de Educação Infantil e Primeiros Anos do Ensino Fundamental. Participaram do Encontro cursistas de diversas cidades de MS, como: Sonora, Alcinópolis, Jaraguari, Iguatemi, Dourados, entre outras. Foi discutido na oficina a  sobreposição da individualidade nas relações humanas atuais que se reflete e se reproduz na  escola e assim, a necessidade de propostas pedagógicas voltadas para a cultura da paz. Nesse sentido, apresenta-se a Dança Circular como uma opção de tabalho a ser desenvolvido  com o objetivo de humanizar as relações, pois favorece por meio do ritmo, da melodia e  dos movimentos, o conhecimento da expressão de outras culturas, com seus  gestos e  posturas. Na Dança Circular não existe hierarquia, as mãos entrelaçadas despertam o apoio mutuo a interação e a cooperação. Clique aqui e assita ao video da Ciranda da Rosa Vermelha.

IV ENCONTRO DE POLÍTICAS E PRÁTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E I CONGRESSO DE EDUCAÇÃO DO CPAN

Os professores da Equipe de Educação Física da SEMED/COEF, Christiane, Cláudia e Jorge participaram do Encontro em Corumbá de 20 a 23 de junho onde apresentaram trabalhos científicos além de vivenciarem novas experiências pedagógicas por meio de oficinas. A professora Christiane apresentou o trabalho intitulado " A pesquisa como princípio educativo: ponderações para sua inclusão na prática pedagógica docente"; a professora Cláudia discutiu sobre " A profissionalização: uma visão dos professores de educação física do ensino fundamental da rede municipal de ensino-REME/Campo Grande-MS e o professor Jorge participou com o trabalho: " A formação de professores no final da primeira década do século XXI: Plano Nacional de Formação de Professores-PARFOR no Estado de Mato Grosso do Sul. Destacamos que todos apresentaram em forma de comunicação oral.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

domingo, 5 de junho de 2011

PAUTA FORMAÇÃO JUNHO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
COORDENADORIA DO ENSINO FUNDAMENTAL – 6º AO 9º ANO
PROGRAMA DE FORMAÇÃO REFLEXIVA
EDUCAÇÃO FÍSICA – 2011



                                                                                          Formadores:

                                                                                          Prof ªMsc. Cláudia Renata R. Xavier 
 Profª Esp.Christiane C. M. Fernandes
                                                                                     Profª Esp.Leize Demétrio da Silva
                                                                              Prof. Msc. Jorge Luis D Ávila
Data: 6 e 10  de junho de  2011

Tema: A problemática da indisciplina na sala de aula

Objetivo Geral:

  • Incentivar o trabalho docente por meio de práticas emancipatórias que oportunizem criticidade, reflexão e aprendizagem ao longo do processo educativo nas unidades escolares da REME.

Objetivos Específicos:

  • Abordar a temática indisciplina, com vistas a propor discussões, ainda pouco propiciadas nas formações iniciais e continuada.

  • Oportunizar um momento para vivenciar atividades rítmicas que contribuam para o enfrentamento da indisciplina na escola.

Pauta

7h45min /13h45min - Ponderações sobre a temática com a Orientadora Educacional Rosemar Ruggia Martins de Pietro, graduada em Psicologia e Pedagogia, professora da Rede Estadual/MS desde 1990 e Orientadora Educacional da Rede Municipal de Ensino de Campo Grande/MS.

 9h /15h - Intervalo

9h15min/15h15min – Vivências Rítmicas

11h/17h- Encerramento

Sugestão para leitura:

VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Indisciplina e disciplina escolar: Fundamentos para o trabalho docente- 1.ed.-São Paulo: Cortez, 2009-(Coleção Docência em Formação.Série Problemáticas Transversais).



segunda-feira, 30 de maio de 2011

ATENÇÃO PROFESSORES!
PRÓXIMA FORMAÇÃO NOS DIAS 6 E 10 DE JUNHO. AGUARDAMOS VOCÊS!

terça-feira, 24 de maio de 2011

Oficina Jogos e Esportes Alternativos


No dia 23 de maio aconteceu a 2ª Oficina de Educação Física Escolar da REME, ministrada pelo professor Alexndre Rios Ferreira, sobre Jogos e Esportes Alternativos. Foram desenvolvidas várias propostas pedagógicas de esportes alternativos adaptados à escola, como: badminton, esgrima, capoeira, luta greco- romana e rugbby.



Enfatizamos que a oficina foi um sucesso, visto que os professores destacaram nas avaliações o bom encaminhamento da atividades .

Diante dessa experiência exitosa informamos que a partir de hoje todos os professors podem votar para escolher o tema para a próxima oficina.





Parabéns a todos os participantes!


Prefeitura entrega material didático aos alunos do projeto Traje

Uma solenidade animada na manhã de hoje (23/05), com apresentações musicais, marcou a entrega do material didático aos alunos do projeto Traje – Travessia Educacional do Jovem Estudante – na Escola Municipal Osvaldo Cruz. A elaboração do conteúdo didático levou em conta a proposta curricular do projeto: atender os adolescentes, na faixa etária entre 15 a 17 anos que ainda não concluíram o ensino fundamental. “Este material foi construído a partir das experiências e estudos dos professores do Traje. Espero que vocês, alunos do projeto, avancem e façam a travessia educacional de forma tranqüila”, manifestou o prefeito Nelson Trad Filho durante a solenidade.

A superintendente de Gestão de Políticas Educacionais da Semed, Ângela Brito, informou que o conteúdo didático do Traje foi idealizado pensando nos adolescentes que participam do projeto. “Nosso objetivo é que esse material propicie aos estudantes condições de continuar a travessia de vida, tanto nos estudos quanto no mercado de trabalho”.

Josiane de Souza, 17 anos, demonstra entusiasmo quando fala das aulas do Traje. “O desempenho dos professores nos ajuda muito. O objetivo aqui não é reprovar, é nos preparar para seguir em frente, para continuar os estudos”, considerou.

A psicóloga Raquel Danzer trabalha temas relacionados com o cotidiano dos alunos adolescentes. “Falamos sobre sexualidade, drogas, bulying, violência, cultura da paz, e procuramos aumentar a auto-estima dos jovens, Principalmente pelo histórico que apresentam de reprovações”, pontuou.

“Trabalhamos a problematização, a realidade dos estudantes, todas as disciplinas são direcionadas para o mercado de trabalho”, argumentou a professora do Traje, Adriana Moraes.

O adolescente Antonio Vinicius Vicente, 16 anos, ficou dois anos sem estudar e pensa agora em recuperar o tempo perdido. “Quero terminar o ensino fundamental, fazer o ensino médio e tentar a faculdade de educação física ou arquitetura”, revelou.

Material didático – a coletânea é composta de 14 volumes e reúne informações nas seguintes áreas do conhecimento: língua portuguesa, educação física e lazer, matemática, ciências, história, geografia, língua estrangeira (inglês), artes, desenvolvimento social e informática.

O Traje é desenvolvido na escola Osvaldo Cruz, que passou por reformas para atender às finalidades do projeto. A instituição de ensino abriga 843 alunos distribuídos nos três períodos (matutino, vespertino e noturno).

Estavam presentes no evento a diretora da escola Osvaldo Cruz, Neusa Martins, a secretária municipal de educação, Maria Cecilia Amendola da Motta, o secretário municipal de Governo e Relações Institucionais, Rodrigo de Paula Aquino, e representantes da Associação de Moradores do Jardim Noroeste.

Fonte/Autor: Júlia Torrecilha Mtb/MS




sexta-feira, 6 de maio de 2011

Mais Aulas de Educação Física Melhoram o Rendimento Geral na Escola.

 


Amigos.. quem anda recomendando mais aulas de Educação Física são os pediatras. E não é só por causa da saúde. Este estudo trata de atividades criativas e rendimento geral na escola. No fim a entrada para a notícia orginal da Sciencedaily, para o artigo original e para o vídeo dos autoresdiscutindo a pesquisa (sim, está em inglês, aguardando que alguém faça as legendas) . Bom proveito.

Aulas de educação física melhoram rendimento escolar. Para o corpo e para a mente. 06/05/2011

Diminuir as atividades físicas e recreativas para que os estudantes fiquem mais tempo na sala de aula, em vez de melhorar as notas, tem um impacto negativo sobre o aprendizado.

A revelação foi feita durante a reunião anual das Sociedades Acadêmicas Pediátricas, que está se realizando em Denver, nos Estados Unidos.

O estudo reforça as evidências de que as atividades físicas são benéficas não apenas para o corpo, mas também para a mente.

Atividades físicas criativas

Kathryn King e Carly Scahill, pediatras do Hospital Infantil da Universidade da Carolina do Norte, testaram um programa de atividades físicas entre crianças do primeiro ao sexto ano, todas apresentando notas abaixo da média.

Antes do programa, as crianças tinham uma única sessão de atividades físicas de 40 minutos, uma vez por semana. As aulas de educação física foram estendidas para toda a semana - 40 minutos por dia, cinco dias por semana.

Mas não se trata apenas de correr, saltar ou fazer polichinelos. O programa envolve atividade de treinamento de movimentos, como traçar formatos no chão com giz ou dar nomes às cores de cada degrau enquanto saltam para baixo ou para cima por uma escada colorida.

Crianças maiores também participaram de exercícios monitorados em aparelhos, como uma esteira que mostrava noções de geografia enquanto a criança corria ou uma parede de alpinismo cujos números vão mudando conforme a criança ascende na escalada.

Mente sã em corpo são

As pesquis adoras compararam as notas dos estudantes em testes padronizados antes e depois do programa de atividades físicas.

Os resultados mostraram que o tempo investido nas atividades físicas e lúdicas tem bom retorno.

O percentual de estudantes que atingiu a nota mínima passou de 55% antes, para 68,5% depois da participação no programa.
.........................................
Fonte do texto em português  diário da saúde
Notícia original no Sciencedaily 
Para assistir ao vídeo do Dr. King e Dr. Scahill discutindo a pesquisa: clique aqui
Texto original
http://www.aap.org/advocacy/releases/pas2011/movementsun.pdf
PARCERIA
 
O Estudo tem como tema a cadeia produtiva da cana-de-açúcar e se destina às escolas públicas de 7º e 8º anos (antigas 6ª e 7ª séries) do Ensino Fundamental nos 100 principais municípios canavieiros do Centro-Sul do Brasil.
 
1° Encontro: 4 de junho de 2011 ( sábado) – 7h30min. às 11h30min. Auditório da SEMED
2° Encontro: a combinar com professores – previsão outubro.
INSCRIÇÕES de 14/5 até 31/5 ou quando completar as 40 vagas: e-mail:   geografia.cg@gmail.com   ou  ciencias.cg@gmail.com
Deve conter: Nome do professor, escola que trabalha e disciplina.
40 vagas.

PAUTA DA FORMAÇÃO DO MÊS DE MAIO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
COORDENADORIA DO ENSINO FUNDAMENTAL – 6º AO 9º ANO
PROGRAMA DE FORMAÇÃO REFLEXIVA
EDUCAÇÃO FÍSICA – 2011



                                                                                          Formadores:

                                                                                          Prof ªMsc. Cláudia Renata R. Xavier 
 Profª Esp.Christiane C. M. Fernandes
                                                                                     Profª Esp.Leize Demétrio da Silva
                                                                              Prof. Msc. Jorge Luis D Ávila
Data: 9 e 13  de maio de  2011

Tema: “A importância da formação continuada para os professores de Educação Física escolar e a relevância da integração da leitura na prática pedagógica para a formação do aluno.”

Palestrante: Profª Dra. Ângela Celeste Barreto Azevedo

Justificativa:

·        Integração e confraternização entre escolas da Rede Municipal de Ensino de Campo Grande/MS, técnicos da Secretaria Municipal de Educação deste município e Departamento de Educação Física da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/ UFMS.

Objetivo Geral:

  • Incentivar o trabalho docente para uma prática pedagógica emancipatória que oportunize reflexão sobre a prática ao longo do processo educativo nas unidades escolares da REME.

Objetivos Específicos:                                                            

  • Discutir a importância da formação continuada, na prática docente de Educação Física.
  • Estabelecer relação dos saberes da Educação Física com a competência leitora.
7h45min /13h45min- Apresentação cultural

8h /14h-

  • Repasses: oficinas, entrega de certificados do ano de 2010.
  • Agradecimentos.
8h15min/14h15min - Início da palestra

9h45min/14h45min - Intervalo

10h/14hmin – Continuidade da palestra

11h/17h- Encerramento

Entrega do texto:

MUSTIFAGA, Maria Bernadete; GOETTMS Juliane. Leitura significativa – prática em todoas as disciplinas do currículo escolar Visão Global, Joaçaba, v. 11, n. 2, p. 195 – 216, jul/dez. 2008

Sugestões para leitura:

JARDIM, J. G; BETTI, M. A Construção do conhecimento Pedagógico do Conteúdo na Educação Física: Um estudo de Caso no Ensino Fundamental a partir da Proposta Curricular do estado de São Paulo. Anais do XV ENDIPE – Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino – Convergências e tesões no campo de formação e do trabalho docente: políticas e práticas educacionais. Belo Horizonte, 2010.
MARINHO, Vitor. O esporte pode tudo. São Paulo: Cortez, 2010. v. 3.

MOLINA, N. Cultura docente: uma aproximação conceitual para entender os professores nas escolas. Perfil, v.2, n.2, p. 66-74, 1998.
NÓVOA, Antonio. Formação de professores e profissão docente. In: _____. Os Professores e a sua formação. Lisboa: Nova Enciclopédia, publicações Dom Quixote, 1992.  (Coleção Temas de Educação, 39).

PÉREZ GALLARDO, J. S. et al. A Educação Física: contribuições á formação profissional. Ijuí: Ed. Unijuí, 1997.

terça-feira, 29 de março de 2011

Nos dias 4 e 8 de abril de 2011 acontecerá a segunda formação para os professores de educação física da REME.




PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
COORDENADORIA DO ENSINO FUNDAMENTAL – 6º AO 9º ANO
PROGRAMA DE FORMAÇÃO REFLEXIVA
EDUCAÇÃO FÍSICA – 2011

Formadores:
Prof ªMsc. Cláudia Renata R. Xavier,  
Profª Esp.Christiane C. M. Fernandes,
Profª Esp.Leize Demétrio da Sillva,
Prof. Msc. Jorge Luis D Ávila

Data: 4 e 8 de abril  de 2011

Objetivo Geral:

  • Incentivar o trabalho docente por meio de práticas emancipatórias que oportunizem criticidade, reflexão e aprendizagem ao longo do processo educativo nas unidades escolares da REME.

Objetivos Específicos:

  • Fomentar discussões sobre o processo de ensino e aprendizagem na educação física escolar.

  • Analisar diferentes posicionamentos dos docentes acerca do fracasso escolar.

Pauta

7h45min /13h45min- Abertura- vídeo “Os melhores do mundo”.

8h /14h-Levantamento de conhecimentos prévios: O que é e como ocorre a aprendizagem significativa?

8h10min/14h10min - Leitura do texto

SANTOS, Júlio César Furtado dos. O papel do professor na promoção da aprendizagem do aluno. In. Aprendizagem significativa: modalidades de aprendizagem e o papel do professor. Porto Alegre: Mediação, 2008.

8h30min/14h30min- Divisão em seis grupos para dinâmica de socialização do texto.

9h/15h-Intervalo

9h15min/15h15min-Apresentação da organização do plano de desenvolvimento de aula.

9h25min/15h25min-Divisão em quatro grupos para a elaboração do plano de desenvolvimento de aula.

10h/16h- Apresentação, em grupos, do plano de desenvolvimento de aula. Cada grupo terá 10min para suas colocações.

11h/17h-Encerramento.


Sugestões para leitura:

AUSUBEL, D. P.; NOVAK, J. D; HANESIAN, H. Psicologia educacional. (trad. de Eva Nick et al.) Rio, Interamericana, 1980, p. 625.

MOREIRA, M. A. M.; MANSINI, E. A. F. S. Aprendizagem significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo, Moraes, 1982, p.112.

quarta-feira, 16 de março de 2011

A equipe técnica de educação física escolar da Secretaria Municipal de Educação/SEMED participou da aula magna do curso de Educação Física da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul proferida pelo professor Dr. Lino Cstellani Filho. A aula foi de excelente qualidade teórica, visto que abordou questões pertinentes à educação física escolar, sem romper com os fatores históricos da área, pois, a partir dela surge a possibilidade de compreender o ideário hegemônico vislumbrando o surgimento de uma educação física que ajude na emancipação dos filhos da classe que vive do seu trabalho. Castellani Filho possui várias obras, das quais destacamos duas consideradas clássicos da educação física. São elas: Metodologia do Ensino da Educação Física e a Educação Física no Brasil: a história que não se conta.O professor acredita em uma aproximação entre a Universidade e a escola, pois somente a partir dos conhecimentos teóricos é que teremos uma prática que vise a superação do statusquo.
Ao longo da sua fala o professor pontuou algumas questões que servem de reflexões para a nossa práxis. São elas:

A ação pedagógica é diagnóstica, judicativa e teleológica. Ou seja, parte da observação da realidade social concreta e contraditória, naquilo que ela tem de singular ao universal - os alunos, a escola, a comunidade, a sociedade - para então, interpretar, compreender, sintetizar e sistematizar cada situação, a fim de encaminhar o processo pedagógico na direção dos seus interesses de classe.

O novo precisa da apreensão do velho para ser um movimento superador.

As práticas corporais são dimensões da cultura humana e como tal dotadas de sentido e significados.

O momento atual é paradoxal por conta dos eventos que teremos como as Olimpíadas Militares, a Copa das Federações, a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Esses eventos colocam o esporte em destaque e corremos o risco do retorno à esportivização da educação física escolar, reforçando a tese de que a escola é o lugar de se formar atletas.

Estamos ao encontro do  paradigma da aptidão física ou do paradigma histórico-social?





terça-feira, 15 de março de 2011

AULA MAGNA PROFESSOR LINO CASTELLANI FILHO

Convidamos todos os professores da REME para participarem da aula magna do curso de Educação Física da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS no dia 16 de março de 2011 às 8h no anfiteatro do Centro de Ciências Humanas  e Sociais - CCHS. Enfatizamos a importância da participação nesse encontro, visto que o palestrante é um pesquisador na área e possui um conhecimento que pode contribuir para a prática docente. 

segunda-feira, 14 de março de 2011


Nos dias 18 e 21 de março de 2011 acontecerá a primeira formação para os professores de educação física da REME.



PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
COORDENADORIA DO ENSINO FUNDAMENTAL – 6º AO 9º ANO
PROGRAMA DE FORMAÇÃO REFLEXIVA
EDUCAÇÃO FÍSICA – 2011

Formadores:
Prof ªMsc. Cláudia Renata
Profª Esp.Christiane C. M. Fernandes
Profª Esp.Leize Demétrio da Silva 
Prof. Msc. Jorge Luis D Ávila


Objetivo Geral:

  • Incentivar o trabalho docente por meio de práticas emancipatórias que oportunizem criticidade, reflexão e aprendizagem ao longo do processo educativo nas unidades escolares da REME.

Objetivos Específicos:

  • Fomentar discussões sobre o processo de ensino e aprendizagem na educação física escolar.
  • Analisar diferentes posicionamentos dos docentes acerca do fracasso escolar.
Pauta

  •  7h45min /13h45min – Acolhida: Dinâmica de grupo
  • 8h /14h– Levantamento, em grupo, de conhecimentos prévios: O que você considera como fracasso no processo de ensino e aprendizagem nas aulas de educação física escolar?
  • 8h15min /14h15min – Leitura do texto 1 e socialização em trios da proposição.
 TEXTO 1

 PINTO, Fábio Machado. Práticas corporais e relação com os saberes em educação física escolar. Disponível em http://www.cbce.org.br/cd/resumos/170.pdf. Acesso em: 14 fev 2011.

  • 9h/15h– intervalo
  • 9h20min /15h20min  – Leitura e análise coletiva do texto 2 e divisão em duplas para a elaboração e apresentação de um planejamento. 

TEXTO 2
MARCILIO, M. T; SAMIA, M. Ensinar para a compreensão e os múltiplos caminhos para a aprendizagem. Pátio, ano X, n. 38, p. 17-19, mai./jul.2006.

  •  11h - Encerramento.
Visando conhecer a metodologia de ensino aplicada pelos professores nas aulas de Educação Física das escolas da REME elaboramos as atividades abaixo.
Os planejamentos e planos de aula solicitados serão utilizados para a troca de experiências, além de oportunizar ao grupo reflexões sobre a própria prática.
No texto “Ensinar para a compreensão e os múltiplos caminhos para a aprendizagem”, os autores trazem alguns princípios para nortear a prática pedagógica. Assim, utilize-os para elaboração do seu planejamento e planos de aula.

1º ao 5º ano

 Elabore em dupla, um planejamento semanal para trabalhar o Eixo-jogos esportivos e recreativos - conteúdo jogos cooperativos, baseando-se no Referencial Curricular da Rede Municipal de Ensino de Campo Grande/MS e no Projeto Político Pedagógico da sua escola.
Em seguida, ou seja, a partir da elaboração, construa dois planos de aula para aplicação durante a semana.

  
6º ao 9º ano

Elabore, em dupla, um planejamento semanal para trabalhar o Eixo-jogos esportivos e recreativos - conteúdo esporte, baseando-se no Referencial Curricular da Rede Municipal de Ensino de Campo Grande/MS e no Projeto Político Pedagógico da sua escola.
Em seguida, ou seja, a partir da elaboração, construa dois planos de aula para aplicação durante a semana. 

sexta-feira, 11 de março de 2011

KIT DE OBRAS DE APOIO PEDAGÓGICO PARA AS ESCOLAS DA REME


O Ministério da Educação, MEC, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação-FNDE elaborou um acervo de livros de todas as áreaas do conhecimento e enviou para as escolas públicas.
O livro sugerido pelo MEC para a educação física é:  "Trabalhando com jogos cooperativos" do Mestre em Educação Marcos Miranda Correia. 

Nessa obra o autor discute as possibilidades e os limites dessa proposta pedagógica no contexto escolar da educação fisica, mostrando como a adoção de jogos cooperativos pode contribuir para o desenvolvimeno das habilidades sociais dos alunos.

O livro está à disposição de todos os professores que queiram saber mais sobre o tema. Se informe com a direção da sua escola.

quinta-feira, 10 de março de 2011






A equipe de Educação Física da Coordenadoria do Ensino Fundamental/COEF/SEMED parabeniza os professores da área por participarem das formações realizadas no ano de 2010 e incentiva a participação no corrente ano.
Enfatizamos a importância desses momentos de estudo, discussões, elaborações e troca de conhecimentos e experiências para o enriquecimento da prática pedagógica docente e consequentemente para a aprendizagem do aluno.
Veja abaixo as fotos do Seminário realizado nos dias 18 e 22 de outubro de 2010 na E.M. Professora Danda Nunes.

SEMINÁRIO EDUCAÇÃO FÍSICA 2010






METODOLOGIA DA PROBLEMATIZAÇÃO NA ETI ANA LÚCIA - 2010

Vivência da dança a partir de diversos ritmos

Numa experiência prática, os professores de Educação Física desenvolveram a teoria da problematização, onde as crianças dos anos iniciais do ensino fundamental foram levadas a analisar a dança na escola e consequentemente na sociedade. Ao perceberem que alguns alunos, principalmente os meninos maiores não se envolviam nas atividades de dança na escola, problematizou-se essa questão da seguinte forma: Dançar e jogar nos trazem bem estar e faz muito bem para a saúde, mas a dança é coisa só de menina?
Levantamento dos pontos chave e teorização
Levantamento dos pontos chave e teorização

Os pontos-chave levantados foram que algumas pessoas, meninos e meninas não dançam porque não sabem; que os meninos não dançam, pois é coisa de menina, numa clara reprodução de preconceito do adulto e por fim porque tem vergonha. Buscou-se a partir daí a superação dessa consciência mitificada, ascender a um ponto de vista mais objetivo, científico. Para tanto, os professores utilizaram diversos recursos como: pesquisa do dançar  humano ao longo da história; filme Billy Eliot para discussão do preconceito ao homem que dança; trechos do quadro dança dos famosos, do programa Domingão do Faustão; a história da dança regional cururu e siriri. Como hipótese de solução, eles vivenciaram momentos de dança com variados ritmos, construção coletiva de coreografias e aprendizagem da dança regional siriri. Na fase aplicação à realidade percebemos a mudança de postura daqueles que não dançavam, inclusive dos meninos;



Aprendizagem da dança regional: Siriri
Observou-se que a problematização em Educação Física contemplando elementos pertencentes à cultura corporal de movimento na prática social, possibilitou aos alunos uma aprendizagem significativa influenciada pela reflexão crítica em relação aos fundamentos e aos critérios que produziram e regulamentam a cultura corporal de movimento.

Professores: Rosimeire França; Rubens Arguelho; Ronaldo Moisés e Moacir.

quarta-feira, 9 de março de 2011

TRAVESSIA EDUCACIONAL DO JOVEM ESTUDANTE-TRAJE

No dia 28 de outubro de 2010 foi realizada pelos jovens estudantes da E.M. Osvaldo Cruz, uma atividade recreativa de cunho pedagógico com alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental da E.M. José Rodrigues Benfica.
A ação intitulada “Atividades recreativas direcionadas ao público infantil” faz parte da disciplina de Lazer, integrante do currículo do projeto Travessia Educacional do Jovem Estudante- TRAJE, ministrada pela professora Gabriela Morales e sob a orientação da professora e técnica da Coordenadoria do Ensino Fundamental/SEMED, Christiane Caetano Martins Fernandes.
A referida atividade teve como objetivos promover a integração social por meio da recreação/lazer entre os jovens estudantes e as crianças da escola, propiciar a troca de experiências, estimular a autoestima do grupo de estudantes, oportunizar momentos que auxiliem o desenvolvimento da participação, da autonomia e do potencial criativo, além de proporcionar a esses jovens, novas perspectivas para sua inserção social e no mundo do trabalho, por meio da área da recreação infantil.